Dia da Advocacia: Luiz Gama o Advogado dos Escravos
11 agosto

Dia da Advocacia: Luiz Gama o Advogado dos Escravos

Luiz Gama, filho de Luiza Mahin, uma das principais figuras da Revolta dos Malês, nasceu em 1830. Faleceu em 1882.

Autodidata, Gama tornou-se advogado prático ou, como se dizia então, rábula.

Atuou basicamente na defesa dos negros e negras, conseguindo libertar mais de 500 escravos (as). Além das vítimas da escravidão Gama atendia gratuitamente aos pobres de qualquer etnia.

Gama era abolicionista e republicano. É dele a frase: “O escravo que mata ao senhor, seja em que circunstância for, sempre atua em legitima defesa”.

Tardiamente em 2015, 133 anos após sua morte, a OAB reconheceu a atuação de Gama e lhe conferiu o título de advogado.

Ao lembrar de Luiz Gama Nele fica a homenagem a todos e todas os que no seu oficio buscam rimar Direito e Justiça.

LUIZ GAMA – UMA VOZ PELA LIBERDADE

Luís Gama: o primeiro grande líder negro de São Paulo.

Sinopse: Peça relata a história de um advogado negro que viveu entre 1830 e 1882 e sofreu todas as mazelas de se nascer numa época em que a cor da pele era sinônimo de servidão. Gama foi vendido como escravo, aos 10 anos, pelo próprio pai.

Texto: Deo Garcez

Direção: Ricardo Torres. Elenco: Deo Garcez e Soraia Arnoni. MS Events – Guapimirim/RJ