Magistratura gaúcha lança Nota Pública em Defesa da Democracia e Contra Intervenção Militar
1 junho

Magistratura gaúcha lança Nota Pública em Defesa da Democracia e Contra Intervenção Militar

A seguir é dado conhecimento da manifestação da magistratura gaúcha diante de manifestações que pedem a supressão da democracia no Brasil.

Boa leitura. 

A Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul – AJURIS – vem manifestar seu repúdio às manifestações e vozes daqueles que defendem movimentos em favor de intervenção militar, como se o necessário aperfeiçoamento de nossa democracia pudesse realizar-se por intermédio da supressão desta mesma democracia.

A crise de abastecimento por que passa o país, associada a um momento de justificada descrença na classe política, não pode viabilizar pretensões autoritárias, de desrespeito à ordem democrática e complacente com a ruptura institucional.

A exaltação de um passado autoritário merece firme reprovação, pois a mera cogitação de tamanho retrocesso agride as vítimas daquele período, bem como desconsidera toda luta pela redemocratização do país, trazendo a lembrança de uma época que não se deve pretender reviver.

As novas gerações de brasileiros, que não testemunharam aqueles tempos sombrios, que não se enganem: é apenas em um regime civil e democrático que podemos respirar e efetivamente evoluir.

Espera-se das lideranças do país toda serenidade, além de medidas efetivas para a superação da crise atual, sem que se recorram a expedientes que agridam o tão duramente conquistado Estado Democrático de Direito, tendo-se sempre presente o bem comum, independentemente de compromissos partidários, na plena defesa da Constituição Federal.

Vera Lúcia Deboni

Presidente da Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul – AJURIS.