União, UFSM e município de Agudo condenados por negligência médica que deixou recém-nascida em estado vegetativo
23 out

União, UFSM e município de Agudo condenados por negligência médica que deixou recém-nascida em estado vegetativo

Os pais de uma menina que nasceu em estado vegetativo devido à demora na realização do parto irão receber R$ 300 mil reais de indenização por danos morais. A quantia deverá ser paga solidariamente pela União, pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e pelo município de Agudo (RS), considerados culpados por negligência no atendimento […]